8 de janeiro de 2016

Books | Ciades de Papel


Cidades de Papel, de John Green, foi, possivelmente, o único livro interessante (ou o único que me lembro) do qual conclui a leitura nos últimos meses e, é mesmo por isso que o trago até vós aqui no blog, fazendo um pequeno comentário à cerca desta obra.


Embora eu goste de ler lentamente, as obras de John Green causam-me aquela excitação típica de querer ler mais e mais até acabar por não ter mais palavras por onde passar os olhos, e este livro não foi exceção, pelo que o li em quatro dias.







Fotos da autoria da Edna

Claro que, não o leria se John não fosse o meu escritor preferido (o que não quer dizer que conheça muitos escritores, mas...), tanto pela sua “insensibilidade” humorística quando fala de certos contextos que, normalmente, são falados com tristeza como pela sua maneira de não nos pôr a odiar o livro inteiro só porque a personagem principal morreu ou partiu numa viagem à descoberta do Mundo, como é o caso de Paper Towns. Talvez aprecie tanto a sua escrita pelo facto de quase todas as suas personagens principais terem aquele espírito e cede de descobertas, ou por me identificar com as suas personagens mais reservadas, ou por me identificar com a escrita do próprio autor. Talvez as três razões.
A personagem principal de Cidades de Papel, de seu nome Margo Roth Spiegelman, é conhecida como alguém que não gosta de regras ou rotina, e todas as suas aventuras são comentadas nos corredores da sua escola, as quais envolvem tomar chá com a rainha de Inglaterra. Margo é bastante popular e cheia de si aos olhos de quem não a conhece, sendo que, na verdade, ninguém a conhece; pode dizer-se que ela é um mistério: “Ela adorava tanto mistérios que se tornou num.” (página 8)
A mesma caracteriza-se a si própria, metaforicamente, como sendo uma rapariga de papel a viver numa cidade de papel, usando a palavra “papel” para dar ênfase ao facto de tudo na sua vida ser frágil/facilmente quebrável e incerto, assim como ela mesma.
Atacado pela ilusão de uma Margo aventureira e destemida, Quentin nutre fortes sentimentos por ela, sua vizinha e amiga desde tenra idade. Apesar de os dois terem acabado por se afastar ao longo do tempo, uma noite, Margo surge na janela de Q e convence-o a acompanhá-la numa noite de pregar partidas aos seus amigos, visto que todos lhe haviam feito algo de errado recentemente. Tudo isto vai dar ao momento em que Margo Roth Spiegelman desaparece misteriosamente como em todas as outras vezes em que partiu para as suas viagens repentinas e Quentin segue todas as pistas que ela deixa, acabando por encontrá-la.

Pessoalmente, o 4º livro de John Green não me desapontou de todo. Como esperava, estava bastante bem escrito e a sua descrição permitiu-me imaginar cada detalhe da história. Contudo, o final poderia ter sido um pouco mais desenvolvido, visto que Quentin passa a maior parte do livro a seguir as pistas de Margo para a encontrar e, quando a encontra, parece algo demasiado vulgar para o tempo que Q dedicou à procura de Margo. No entando, compreendo que a ideia seja passar para o leitor o que o vizinho de longa data de Margo sentiu quando descobriu que, afinal, Margo não era tão espetacular e cheia de vida como ele a pintava e que a melhor parte de toda aquela busca fora o tempo que ele passara com os seus amigos a planear tudo, na viagem de carro até à Cidade de Papel onde a encontrou.

Recentemente o livro foi adaptado ao cinema e, uma história tão linda como esta é algo a não perder! Espero que tenham gostado!
Até ao próximo post,
                                  Ana

 twitter|tumblr|instagram

Reviewed items (marked as "c/o") were sponsored by the referred brands. The expressed opinions are honest and true.

12 comentários

  1. Quero muito ler este livro, vai ser uma das minhas primeiras leituras deste novo ano. Parece-me uma obra bastante interessante :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  2. Obrigado minha querida! Prometo que, da próxima vez, não deixo escapar esse pormenor :P

    Já li imensas reviews acerca do livro e cada vez mais tenho curiosidade em devorá-lo. Tem uma história incrível!

    NEW REVIEW POST | Oriflame Milk & Honey Gold: Hand & Body Cream
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  3. Já conhecia :)

    http://eighteenshadesofglitter.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Não é o meu género de livro, mas talvez veja o filme para satisfazer a curiosidade :)

    Perdida em Combate

    ResponderEliminar
  5. Fiquei curiosa com o enredo da história
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. He escuchado mucho sobre este libro y tengo curiosidad!!!
    Miles de besos.

    http://www.memoriesapril.com

    ResponderEliminar
  7. Nunca li nada dele, apenas vi o The Fault In Our Stars. Sei que os filmes e os livros são diferentes, mas parece-me sempre que ele escreve para agradar um público no qual eu não me insiro... Beijinho,
    neptunesecrets.blogspot.pt // facebook

    ResponderEliminar
  8. Por acaso fui ver o filme sem ler o livro e basicamente odiei do meio para o fim xD

    http://imthefifthelement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Já ouvi dizer bem e mal - como em tudo, não é verdade? Nunca li mas já ouvi falar
    Grande beijinho,
    Madalena

    www.maadalenaaa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. A história parece linda! Já ouvi falar tanto do livro como do filme mas ainda não li nem vi, tenho que tratar disso :P
    beijinhos
    The Fancy Cats

    ResponderEliminar
  11. Eu adorei ler esse livro, deve ter sido o livro do john green de que mais gostei!
    Não conhecia o teu blog, mas adorei e segui :)
    Beijinhos,

    http://try-to-be-a-rainbow-in-someones-cloud.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

♡ Thanks for your comment! ♡ Please write politely and appropriately. All comments are moderated, inappropriate and unnecessary comments will be deleted. ♡

♡ Obrigada pelo teu comentário! ♡ Por favor escreve de forma adequada e educada. Todos os comentários são moderados, se os mesmo forem impróprios e desnecessários serão eliminados. ♡

© Mercury Rose
Maira Gall